Blog

/

Troca de vasos: é necessário trocar minha planta de vaso de tempos em tempos?

Um dos itens mais importantes para o cultivo de flores e plantas em casa é o local onde ela será plantada. Essa deve ser uma das primeiras decisões, pois cada técnica de cultivo exige determinados tipos de cuidados. E diferente das plantações feitas diretamente na água, ou em jardins, algumas plantas passam todo o seu ciclo de vida dentro de vasos.

Como elas não dispõem de espaço livre para se desenvolver e buscar nutrientes e água em solos que possuem vida dinâmica, exigem algumas atenções específicas, como a troca periódica do vaso. Ela pode ser feita para trocar o substrato antigo, propiciando terra nova com bons nutrientes, para oferecer um espaço maior para suas raízes ou até mesmo por questões estéticas.

Mas o transplante é uma mudança delicada, e apesar de um procedimento simples, precisa ser feito com cautela, para preservar a saúde, a beleza e a vivacidade das plantas. Descubra em nosso post de hoje como fazer a mudança de vasos de maneira correta e a identificar a hora exata de faze-la.

Quando devo mudar minha planta de vaso?

A necessidade de trocar uma planta de vaso pode ocorrer por quatro motivos diferentes:

1) O crescimento natural da planta e suas raízes:

Para perceber quando sua planta ocupou todo o espaço disponível para ela no vaso onde se encontra, basta se atentar a pequenos detalhes. Geralmente o primeiro sinal é a sensação visual de que o vaso está pequeno para o tamanho da flor. Após isso, algumas outras características começam a aparecer:

- As folhas começam a nascer menores do que o comum e com pequenos defeitos;

- A produção de flores se torna escassa ou mesmo inexistente;

- As raízes, sem espaço suficiente começam a aparecer na superfície da terra e pelos furos de drenagem do vaso.

Plantas jovens, que ainda estão em desenvolvimento e possuem um ritmo mais acelerado de crescimento podem demandar a transferência para um vaso maior até uma vez por ano.  Já as plantas adultas podem ser transferidas com um espaço maior de tempo.

2) A necessidade de trocar o substrato para oferecer novos nutrientes;

Alguns tipos de substrato precisam ser trocados periodicamente. A terra é um exemplo de material que não estraga, e havendo uma adubação frequente, sua troca não será necessária. Mas outros tipos de materiais utilizados como sfagno, casca de pínus e chips de coco, apodrecem com o tempo, e levam as raízes a apodrecerem junto com eles. Esses materiais precisam ser trocados no máximo a cada 4 anos para não prejudicarem a planta.

 3) Quando a planta fica doente por conta de fungos, bactéria ou vírus;

Algumas doenças originárias de fungos, bactérias e vírus, que são altamente contagiosas, podem atacar sua planta e até mesmo mata-las. Como tratamento a essas doenças, às vezes, é necessário muda-las de vaso, tirando o máximo de terra e substrato possível de suas raízes, para que o efeito das medicações seja mais eficiente.

4) Quando existe uma vontade estética de muda-la para um vaso mais bonito ou que combine com a decoração do lugar onde está inserido.

Embora deva ser evitado, existem situações em que desejamos mudar o vaso onde a planta está por questões estéticas. Ele pode estar danificado, com rachaduras, velho, ou mesmo em desacordo com o restante da decoração. O importante é apenas lembrar que o processo é delicado para a planta e deve ser feito da melhor maneira possível.

Como fazer a troca de vasos?

O processo de transplante de um vaso para o outro não é difícil, mas requer alguns cuidados. Por isso montamos um passo a passo para te auxiliar e garantir que a planta sinta o menos possível durante o processo

Preparação:

- A preparação começa no dia anterior com a rega da planta que será transferida. A terra úmida ajuda na hora de retira-la de dentro do vaso. Lembre-se também de limpar bem o novo vaso e todos os instrumentos que serão utilizados como tesouras e facas.

- Para iniciar os trabalhos, deixe a mão tudo o que você vai precisar, para que a planta não fique fora da terra mais do que o tempo realmente necessário.

- Dependendo do novo vaso que você irá utilizar é preciso prepara-lo como em qualquer outro plantio. Vasos de cerâmica e plástico precisam ter furos e material de drenagem para evitar que a terra escorra para fora quando você regar sua planta. Outros vasos, como o xaxim de palmeira já possuem material favorável a drenagem e dispensam esse cuidado.

Mãos à obra:

- Primeiramente meça o espaço que a planta irá ocupar dentro do novo vaso e complete o restante com o substrato de sua preferência. Lembre-se que ela não deve ficar nem abaixo nem acima demais da linha do vaso. Monte a camada inferior de substrato de acordo essa informação de altura.

- Chegou a hora de tirar sua planta do vaso onde ela se encontra. Caso o vaso seja maleável, basta movimenta-lo soltando o torrão de suas paredes. Chamamos de torrão as raízes e o substrato que fica grudado entre elas. Leves batidinhas em uma superfície lisa podem ajudar. Caso a terra esteja muito grudada, você pode utilizar uma faca para, delicadamente, solta-lo.

-  Com o torrão solto, é só puxar a planta pela parte mais grossa do seu caule.

- Depois de retirar a planta do vaso, remova a parte mais externa do torrão. Não precisa tirar muito, cerca de 1/3 dele é o suficiente.

- Coloque a planta dentro do vaso novo e preencha todo o espaço vazio com mais substrato. Certifique-se de deixa-la bem firme. Plantas soltas podem dificultar o novo enraizamento.

- Encerre o procedimento aguando a nova terra onde sua planta irá se desenvolver.

Xaxim de palmeira

Alguns vasos não exigem o transplante, como é caso do xaxim de palmeira. Feito de material biodegradável, que se funde às raízes da planta, sendo fonte de nutrição para as mesmas, ele pode ser apenas encaixado dentro de um xaxim de maior tamanho e o primeiro será decomposto virando nutrientes para sua planta.

Trocar sua planta para um novo vaso é, de tempos em tempos, essencial para o crescimento e o bom desenvolvimento da mesma. Observe com cuidado e atenção os sinais dados por ela de que essa hora chegou.