• Home
  • blog / Você tem dado a devida atenção a gestão ambiental da sua empresa?

Você tem dado a devida atenção a gestão ambiental da sua empresa?

http://gerencieme.sejamaior.com.br/Content/imgNoticias/Biosolvit-Novo/d3c20c_Gestaoambiental.jpg

Você tem dado a devida atenção a gestão ambiental da sua empresa?

A gestão é a área dedicada a administração, focada em desenvolver meios e técnicas que levem a instituição a alcançar seus objetivos de forma eficiente, eficaz e efetiva. A gestão está intimamente ligada à administração dos recursos disponíveis, que podem tanto ser materiais, financeiros, humanos, tecnológicos ou ambientais.

A função de um gestor é tirar o melhor das ferramentas que possui, independentes da sua área dentro da empresa, montando estratégias para direcionar a empresa com relação às metas de organização de curto, médio e longo prazo. Para tal, são utilizados quatro pilares: o planejamento, a organização, a liderança e o controle.

Estão inseridos em um programa de gestão: a definição de metas, o planejamento de métodos e passos para alcança-las, o aperfeiçoamento de técnicas já utilizadas pela empresa e o desenho de soluções para problemas que possam surgir no meio do caminho.

A gestão ambiental é exatamente igual. Como parte da gestão geral do negócio, ela busca intermediar as atividades produtivas da empresa e seus impactos ambientais. É o estudo e a criação de processos pensando no meio ambiente, procurando por estratégias preventivas e corretivas, com o intuito de tornar o negócio sustentável.

A atenção ao sistema de gestão ambiental, o SGA, é cada vez mais importante e urgente dentro de qualquer negócio. O quanto a sua empresa tem olhado para essa questão? Hoje vamos saber um pouco mais sobre o assunto e como implantar a gestão ambiental na sua organização.

Passo a passo para implementação do SGA

Existe um passo a passo para orientar a implementação de um sistema de gestão ambiental:

Passo n° 1- Identificação

A primeira ação para começar a estabelecer o SGA dentro da sua empresa é fazer um grande estudo e mapear todas as atividades realizadas por ela, quais são seus impactos no meio ambiente e o grau de cada um deles.

Passo n° 2 – Planejamento

Depois de identificar seus processos e suas consequências ecológicas, é hora de pensar e propor novas soluções que sejam capazes de reduzir esses impactos sem afetar a produtividade, dentro das determinações legais do seu ramo de atividades nos âmbitos municipal, estadual e federal.

Passo n° 3 - Informação

Depois de montar um documento com as ações que serão tomadas para diminuir os impactos ambientais gerados pela empresa, é hora de mobilizar equipe. Para isso é necessário criar uma política ambiental da instituição, envolvendo clientes internos e externos nos novos passos a serem seguidos na implantação do sistema.

Passo n° 4 – Formatação

Depois da divulgação, é hora pensar nos subsídios para que o mesmo possa ser implementado e realizado por todos. Para isso são criados planos e programas que possibilitarão a nova política ambiental de ser realizada.

Passo n° 5 – Ação

Depois de tudo analisado, planejado, formatado e divulgado é hora de colocar as mãos à obra e colocar em prática a nova política ambiental da empresa. Não se esqueça de mensurar as metas para garantir que os resultados estão sendo alcançados de maneira satisfatória.

ISO 14001 e a gestão ambiental

Um dos sistemas de gestão ambiental mais conhecidos e utilizados em todo o mundo é o ISO 14001.  A norma é um parâmetro de gerenciamento, um conjunto de diretrizes padronizadas, indicando às empresas o que fazer para diminuir os impactos ambientais e melhorar, continuamente, sua relação com o meio ambiente. 

A ISO 14001 é uma norma internacional, no Brasil editada pela ABNT, que garante a prática da gestão ambiental em alto nível, referenciada pelos mais modernos padrões internacionais. A solução especializada é capaz deadministrar e controlar todos os processos de forma mais efetiva. 

Embora a certificação não seja obrigatória é muito importante para qualquer empresa interessada em melhorar sua relação com o meio ambiente. Além disso, muitas empresas exigem que seus fornecedores possuam a certificação, para certificar que todas as etapas da sua cadeia produtiva são realizadas dentro de padrões ambientais reconhecidos e validados.

Consequências da falta de gestão ambiental

A falta de um plano eficiente de gestão ambiental pode trazer inúmeras consequências negativas tanto para a empresa quanto para a sociedade como um todo.

A ausência de cuidados com o meio ambiente pode acarretar prejuízos para a própria empresa, como multas, perdas financeiras, queda da reputação perante parceiros e sociedade e até o sacrifício completo da operação em andamento.

Para a sociedade os prejuízos podem ser incalculáveis. Além dos malefícios a longo prazo para a natureza, desastres ambientais são capazes de acabar com toda a flora e fauna de um local, e podem ainda, gerar risco de vida, para população e funcionários.

Exemplos recentes de empresas displicentes com a gestão ambiental com resultados desastrosos são a Vale e a Samarco, duas empresas que tiveram prejuízos em todos os aspectos depois de acontecimentos envolvendo seus projetos.

Embora sua implementação pareça encarecer processos, seu prejuízo ao longo prazo pode ser ainda pior.

A gestão ambiental não é mais uma opção de empresas que têm em sua essência o marketing verde ou mesmo desejem apenas melhorar sua imagem. Ela está intimamente ligada a gestão completa das empresas e quem opta por não se adequar pode acabar sofrendo graves consequências.

Um sistema de gestão ambiental bem pensado, feito sob medida para os processos da sua empresa traz mais do que sustentabilidade e preservação do nosso planeta, é capaz de levar ainda economia, geração de novos lucros e motivação.

Pode ainda conquistar novos clientes e fortalecer a relação com os já existentes, melhorando relações comerciais e aumentando as oportunidades de negócios.