• Home
  • blog / Biosolvit fica em 2° lugar no Top 5 Materials da 100 Open Startups Brasil 2018

Biosolvit fica em 2° lugar no Top 5 Materials da 100 Open Startups Brasil 2018

http://gerencieme.sejamaior.com.br/Content/imgNoticias/Biosolvit-Novo/2ada00_100OpenStartupsBrasil2018.jpg

Biosolvit fica em 2° lugar no Top 5 Materials da 100 Open Startups Brasil 2018

A Biosolvit foi classificada, nesse mês de junho, em segundo lugar no Top 5 Materials, lista eleita pelo 100 Open Startups Brasil 2018, ranking que destaca anualmente as startups mais atraentes para o mercado brasileiro.

Na última quarta-feira, dia 04 de julho aconteceu um evento para a divulgação do ranking na Vila Olímpia, em São Paulo. O sócio e pesquisador da Biosolvit, Wagner Martins, esteve presente para receber a premiação. O encontro foi direcionado a veículos de mídia, empresas e as startups, com o objetivo de unir grandes empresas às startups, impulsionando o ecossistema brasileiro de inovação.

O evento contou ainda com uma apresentação especial da professora Saras Sarasvathy, uma das maiores pesquisadoras do universo do empreendedorismo, sobre o tema "O que executivos podem aprender com empreendedores?"

O Ranking 100 Open Startups Brasil, realizada desde 2016, contou esse ano com mais de 4.500 startups candidatas, analisadas em colaboração por executivos de 800 grandes empresas registrando 30.000 avaliações e 2.000 contratos firmados.

Para o CEO da Biosolvit, Guilhermo Queiroz, estar incluso em uma lista como essa é encorajador. “Para nós é fundamental e bastante encorajador sermos reconhecidos como uma empresa inovadora, pois é isto que pretendemos. O sonho de inovar nos faz acordar todos os dias. É esse o propósito da empresa e ficamos muito felizes pelo reconhecimento. Sabemos também que a responsabilidade aumenta, portanto nos cobramos muito. Queremos continuar sonhando todos os dias”, comenta.

 

Wagner Martins recebe o prêmio em São Paulo

 

Conheça a Biosolvit

No mercado desde 2014, a Biosolvit tem sua sede na cidade de Barra Mansa/RJ e possui uma planta industrial em Porto Belo/SC. Especializada em biotecnologia, desenvolve soluções ecológicas e sustentáveis para problemas ambientais a partir de fontes renováveis.

Suas pesquisas são direcionadas para o aproveitamento de resíduos orgânicos e industriais descartados por diversas empresas brasileiras, promovendo uma convivência mais harmoniosa entre o ser humano e o meio ambiente.  

A Biosolvit conta hoje com duas linhas de produtos, Bioblue e Biogreen. A primeira desenvolve produtos para contenção e absorção de petróleo, em acidentes com derramamento de qualquer derivado da substância, seja na terra ou no mar. Já a segunda criou o Xaxim de Palmeira, substituto para o tradicional xaxim, que levou sua planta de origem, a samambaiaçu, a iminência de extinção e teve sua comercialização proibida no Brasil.